Osvaldo Cruz, Quarta, 19 de Junho de 2019

Sua Opinião?

Qual o maior desafio da nova administração?

publicado em: 06/07/2010 às 19h00:

Educação de OC melhora no Ideb e atinge meta de 2013

A cidade atingiu nota média 6 frente à marca anterior de 5,4 pontos. Nota era meta para 2013

Daniel Torres (MTb.: 51.540/SP) - Assessoria de Imprensa

Tamanho da letra A- A+

 
cd7cde65ae91e2685cb8395faa582f5f.jpg

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta segunda-feira, 5, as notas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2009 com a classificação de escolas públicas (municipais e estaduais) e particulares de todo o país.
 
A meta nacional é alcançar a nota 6, numa escala que vai de 0 a 10, até 2021. O MEC também estipulou uma meta para cada município, de acordo com o desempenho apresentado nas avaliações anteriores (o Ideb é divulgado a cada dois anos).
 
Somente 405 de 5.467 municípios brasileiros alcançaram a média 6 e Osvaldo Cruz está entre eles. Em 2009 a cidade atingiu a nota 6, num aumento de 0,6 pontos em relação à avaliação anterior (2007), que era de 5,4, o que indica um avanço no desempenho da educação básica do município.
 
Meta
 
A meta estipulada pelo MEC para Osvaldo Cruz em 2009 era atingir a nota 5,4. Ainda segundo a projeção do órgão federal, o município alcançaria 5,8 em 2011, 6 em 2013 e 6,3 em 2015. Com os resultados apresentados esta semana, Osvaldo Cruz não somente superou a meta local de 2009 como já atingiu a de 2013 e a nacional de 2021, dado que foi amplamente comemorado pelo prefeito Valter Luiz Martins.
 
“A evolução é muito boa. São 10% a mais em relação à avaliação feita em 2007. A nossa média é acima da do estado, que está em 5,5. Está, ainda, entre as quatro melhores da região da AMNAP e temos, inclusive, escolas nossas que chegaram a 6,5. Com isso, a gente vê que o caminho, na Educação, está certo. Está bom, mas pode ficar melhor”, avaliou o prefeito, que promete estudar uma premiação para as escolas melhor conceituadas.
 
Região
 
Osvaldo Cruz é um dos destaques regionais no Ideb 2009. Junqueirópolis é a cidade com a maior pontuação na Nova Alta Paulista, com nota 6,6, seguida de Iacri, com 6,2, Tupi Paulista, com 6,1 e de Dracena e Osvaldo Cruz, com ambas 6.
 
Tupã alcançou 5,9 (sendo 6 das escolas estaduais e 5,7 das municipais), assim como Lucélia e Irapuru. Adamantina, Pacaembu, Inúbia Paulista pontuaram 5,7. Parapuã foi avaliada com nota 5,5, Salmourão com 5 e Sagres com 4,7.
 
Escolas municipais
 
Entre as escolas municipais de Osvaldo Cruz, a EMEFI Getúlio Vargas teve a maior pontuação individual, com 6,5. Mas se levarmos em consideração o avanço da nota quando comparada a da avaliação anterior, a EMEFI Rosa Ruth Ruggia Martins se destaca, apresentando um aumento de 0,9 pontos, nos atuais 6 contra a nota 5,1 de 2007.
 
“Nós da secretaria da Educação, com base nos princípios do Ideb desenvolvemos ações como a formação continuada em serviço, com reuniões semanais com professoras coordenadoras (coordenadoras pedagógicas) até chegar à sala de aula. Acompanhamos continuamente o trabalho desenvolvido. Também promovemos orientações técnicas diárias por ano letivo (1º ano na segunda-feira, 2º ano na terça-feira e assim sucessivamente até ao 5º ano, na sexta-feira). Um trabalho intenso em relação à formação continuada do professor”, explica a supervisora de Ensino da secretaria, Edite de Araújo.
 
Veja os resultados individuais no quadro abaixo:
 
ESCOLA
2007
2009
Aumento no índice
 
Alice Bernardes
5,6
6,2
0,6
Carmen Nápoli
5,0
5,8
0,8
Getúlio Vargas
6,0
6,5
0,5
Max Wirth
5,0
5,3
0,3
Rosa Ruth
5,1
6,0
0,9
 
MUNICÍPIO
5,4
6,0
0,6
 
 
O Ideb
 
O Ideb é a "nota" do ensino básico no país. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar (ou seja, com informações enviadas pelas escolas e redes), e médias de desempenho nas avaliações do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o Saeb - para os Estados e o Distrito Federal, e a Prova Brasil - para os municípios.
 

Criado em 2007, o Ideb serve tanto como diagnóstico da qualidade do ensino brasileiro, como baliza para as políticas de distribuição de recursos (financeiros, tecnológicos e pedagógicos) do MEC. Se uma rede municipal, por exemplo, obtiver uma nota muito ruim, ela terá prioridade de recursos (Informações do UOL).

  • Nenhum registro encontrado
Dê sua opinião!

 

 

 
Carregando
 
 
 
 
 

Prefeitura de Osvaldo Cruz

Praça Hermínio Elorza, nº448, CEP: 17700-000 - Telefone: (18) 3528-9500

Todos os direitos reservados