Osvaldo Cruz, Sexta, 19 de Outubro de 2018

Sua Opinião?

Qual o maior desafio da nova administração?

publicado em: 17/06/2011 às 15h35:

Em Osvaldo Cruz, Osmar Santos recebe homenagem

Comissão organizadora exibiu documentário sobre o “Pai da Matéria”

Pedro Afonso - Ocnet

Tamanho da letra A- A+

 
5580a562e737344f9331249860d6e578.JPG

Um dos pontos altos da cerimônia de abertura dos Jogos Abertos foi a homenagem feita ao ex-locutor esportivo, o osvaldocruzense, Osmar Santos.
 
Conhecido por bordões como “Ripa na chulipa, pimba na gorduchinha” e “Tirulíroli Tirulírole”, Osmar Santos iniciou sua carreira na Rádio Clube de Osvaldo Cruz e, em seguida, seguiu para Marília.
 
Com um talento inigualável, Osmar Santos conquistou os torcedores de todo o Brasil ao narrar partidas como o bicampeonato mundial do São Paulo (contra o Barcelona), o tetracampeonato do Brasil em 1994, entre outros.
 
Além disso, Osmar Santos foi a principal voz das “Diretas Já” (movimento que trouxe a democracia para o Brasil) e também revelou talentos para a TV e o rádio brasileiro como Fausto Silva (Faustão) e Cléber Machado, ambos na rede Globo, Jorge Kajurú, e Milton Neves e Ulisses Costa (Bandeirantes).
 
Porém, em 1994, a voz de Osmar se calou. Após um acidente, o locutor perdeu aquilo que Deus o tinha dado de melhor. Virou um mito.
 
Alvo de várias homenagens em todo canto do país, a comissão organizadora dos Jogos da Juventude organizou um documentário que foi exibido na cerimônia de abertura da competição.
 
O secretário de Esportes e Lazer do estado, Jorge Paruga, se emocionou ao falar de Osmar, já que, foi ele quem cuidou de Osmar após o acidente.
 

“Como cirurgião eu fiz o possível para recuperação dele. O resto, o próprio Osmar fez”, comentou Paruga ao mencionar a força do ex-locutor para vencer o drama.

  • Nenhum registro encontrado
Dê sua opinião!

 

 

 
Carregando
 
 
 
 
 

Prefeitura de Osvaldo Cruz

Praça Hermínio Elorza, nº448, CEP: 17700-000 - Telefone: (18) 3528-9500

Todos os direitos reservados