Osvaldo Cruz, Quarta, 16 de Janeiro de 2019

Sua Opinião?

Qual o maior desafio da nova administração?

publicado em: 21/03/2012 às 21h13:

Prefeitura assina convênio para 210 casas na região leste

Novo conjunto habitacional deve ser entregue com infraestrutura completa

Daniel Torres (MTb.: 51.540/SP) - Assessoria de Imprensa

Tamanho da letra A- A+

 
331ce085a143fc4639df180a23e9fca8.jpg

Está praticamente acertada a instalação de um novo conjunto habitacional na região leste da cidade, o “Osvaldo Cruz i”.

Acompanhado do vereador Álvaro Antônio Tazzinaffo Bellini (PSD), o prefeito Valter Luiz Martins assinou na última quinta-feira, 15, convênio no valor de aproximadamente R$ 14 milhões com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) para a construção de novas unidades habitacionais na região do conjunto Augusto Stofaletti.

“São 210 novas moradias com toda infraestrutura implantada como asfalto, guia, sarjeta, água e esgoto coletado e tratado, se houver necessidade de muros de arrimo já se inclui também. Essas casas terão piso, azulejo até ao teto na cozinha e banheiro, dois quartos e aquecedor solar”, completou Valtinho ao informar que a licitação para a contratação da empreiteira que tocará a obra no novo conjunto habitacional será aberta no dia 16 de abril.

Outra informação importante é que as famílias que atualmente vivem em áreas de risco têm garantida uma unidade entre as novas moradias e não são incluídas no sorteio. “As demais [famílias], fazem as inscrições, entram no sorteio e preenchem vagas inclusive de suplentes”, destaca o prefeito. A previsão de abertura das inscrições é para o final deste ano e as casas devem ser entregues em aproximadamente 12 meses.

285 casas

A área que inicialmente foi oferecida à CDHU por parte da Prefeitura para a construção de 285 casas populares teve o projeto encerrado oficialmente nas 210 unidades anunciadas.

O prefeito Valter Martins manteve audiências em Bauru e São Paulo com técnicos da companhia e junto ao secretário de Estado da Habitação, Silvio Torres, onde a questão foi definida no fim de fevereiro.

“Na área há minas d’água e onde há essa riqueza natural, acertadamente, a legislação manda que sejam respeitadas as reservas. Com isso houve a necessidade de ser diminuído o número de casas”, justificou o prefeito.

Parte das casas será destinada para famílias que hoje moram em área de risco e parte será para sorteio de pessoas interessadas.

Crédito da foto: Assessoria de Imprensa

  • Nenhum registro encontrado
Dê sua opinião!

 

 

 
Carregando
 
 
 
 
 

Prefeitura de Osvaldo Cruz

Praça Hermínio Elorza, nº448, CEP: 17700-000 - Telefone: (18) 3528-9500

Todos os direitos reservados