Osvaldo Cruz, Terça, 2 de Setembro de 2014

publicado em: 16/09/2010 às 12h54:

OC adequa usina de lixo e reforça recuperação de matas ciliares

Ações da secretaria de Meio Ambiente são esforço para cumprir metas do Município Verde-Azul

Assessoria de Imprensa - Colaborou: Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente

Tamanho da letra A- A+

 
03a28e3260400dbe040402afee6af77d.jpg

No intuito de cumprir todas as diretivas ambientais referentes à Certificação de Município Verde-Azul, da secretaria de Estado do Meio Ambiente, o município de Osvaldo Cruz não tem medido esforços para cumprir as exigências pertinentes a essas responsabilidades ambientais.
 
Na semana passada apresentamos as dez diretivas ambientais que o município deve cumprir para a manutenção da Certificação e explicamos as exigências da primeira diretiva: “Esgoto Tratado”. Nesta semana, entenderemos a importância do cumprimento de mais três diretivas ambientais e de que forma a administração pública, por meio da secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente tem atuado em Osvaldo Cruz.
 
Diretiva 2: Lixo Mínimo
 
Os critérios aplicados para avaliação desta diretiva são:
 
·         Índice de Qualidade de Aterro de Resíduos calculado pela Cetesb - No ano de 2009 avaliação do IQR de Osvaldo Cruz teve como pontuação dada pela Cetesb as seguintes notas: IQR-8,2 e IQC-7,5.
 
De acordo com essa pontuação o município de Osvaldo Cruz fica enquadrado como nota A, ou seja, a condição de ‘Aterro Adequado’. Esta diretiva preconiza o estabelecimento de política de gestão dos resíduos sólidos, promovendo a coleta seletiva e a reciclagem, eliminando até o final de 2010 qualquer forma de deposição de lixo a céu aberto, promovendo, quando for o caso, a recuperação das áreas degradadas e a remediação das áreas contaminadas.
 
Termos de Compromisso firmados entre os municípios e a secretaria estadual do Meio Ambiente, com a interveniência da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), definirão prazos e condições para equacionar as dificuldades logísticas para disposição de resíduos sólidos em aterros sanitários convenientes.
 
As crianças da 4ª série são levadas para uma visita técnica à Usina de Lixo para conhecimento do espaço e compreensão dos processos de reciclagem e compostagem de lixo.
 
Diretiva 3: Recuperação de Mata Ciliar
 
De acordo com esta diretiva o município deve participar do programa governamental de recuperação de matas ciliares, em conjunto com a secretaria estadual do Meio Ambiente e a secretaria estadual da Agricultura e Abastecimento, auxiliando na delimitação e demarcação das áreas prioritárias de atuação, particularmente na proteção das principais nascentes, formadoras de mananciais de captação d’água, com apoio dos agricultores locais e segundo critérios e metas estabelecidos pelo Governo.
 
As crianças do Projeto Criança Ecológica são levadas para uma visita técnica, onde fazem trilha ecológica pela mata ciliar do córrego da Lagoa e aprendem a importância da mata ciliar para o equilíbrio dos ecossistemas.
 
Diretiva 4: Arborização Urbana
 
Implementar programa de arborização urbana e manutenção de áreas verdes municipais, diversificando a utilização das espécies plantadas, incluindo a manutenção do viveiro municipal, para produção de mudas com características paisagísticas ou a serem destinadas à revegetação de áreas degradadas, no perímetro urbano ou rural, preferencialmente de espécies nativas e frutíferas são as metas desta diretiva.
 
Ações
 
A secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente realiza plantio de espécies nativas na zona urbana (praças, calçadas, escolas, creches etc.) e faz doação de espécies nativas para que a população possa plantá-las tanto na zona rural como na zona urbana, através do viveiro de mudas.
 
A secretaria realizou ainda a capacitação dos podadores de árvores para regulamentar o serviço de poda, visando melhorar o aspecto paisagístico do município e implementar a arborização urbana.
 

No que diz respeito às ações de Educação Ambiental, as crianças são levadas até o Viveiro Municipal para conhecimento da área e entendimento da importância da arborização urbana, onde a visita técnica complementa esse aprendizado através do plantio de sementes de espécies nativas da flora regional.

  • Nenhum registro encontrado
Dê sua opinião!

 

 

 
Carregando
 
 
 
 
 

Prefeitura de Osvaldo Cruz

Praça Hermínio Elorza, nº448, CEP: 17700-000 - Telefone: (18) 3528-9500

Todos os direitos reservados