Osvaldo Cruz, Domingo, 23 de Setembro de 2018

Sua Opinião?

Qual o maior desafio da nova administração?

publicado em: 01/01/2013 às 12h48:

Edmar Mazucato assume interinamente a Prefeitura de Osvaldo Cruz

Presidente da Câmara eleito nesta terça-feira, 1º de janeiro, governará a cidade até as novas eleições

Daniel Torres (MTb.: 51.540/SP) e Giuliano Panvéchio (MTb.: 46.291/SP) - Assessoria de Imprensa

Tamanho da letra A- A+

 
0715562d0d6c1d49c881073ffb3c959c.jpg

Osvaldo Cruz conheceu na manhã desta terça-feira, 1º de janeiro de 2013, o prefeito que comandará a cidade interinamente até as novas eleições municipais que devem ser marcadas pela Justiça Eleitoral nos próximos dias.

Edmar Carlos Mazucato (PSDB) foi eleito presidente da Câmara Municipal osvaldocruzense para o biênio 2013-2014 e, como os cargos de prefeito e vice-prefeito estão vacantes por conta da impugnação de Valter Luiz Martins (PSDB), determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o vereador assume automaticamente como prefeito interino.

“Substituir o Valtinho é um pouco complicado, mas a gente esteve presente por alguns dias na Prefeitura, sabe das prioridades da cidade de Osvaldo Cruz e uma das metas principais é a saúde. Como vereador a gente tinha alguns ideais, mas, agora como prefeito, a responsabilidade aumenta. Vamos trabalhar dia após dia em prol da população”, destacou Mazucato, que deve nomear o secretariado nesta quarta-feira, 2.

A sessão presidida pela vereadora Vera Lúcia Alves, a Vera Morena (PSDB), deu posse aos 13 novos vereadores da Casa e ao prefeito interino. Na mesma sessão foi eleita a nova mesa diretora da Câmara para os próximos dois anos, composta por Nelson Silva (PP) como vice-presidente (que assume como presidente enquanto Mazucato estiver na Prefeitura), Adilson Brás Ballardini (PV) como primeiro-secretário e Homero Silles (PSD) como 2º secretário.

Com o afastamento de Edmar Mazucato para assumir o Executivo municipal por tempo indeterminado, a Câmara deverá convocar um suplente para assumir a vaga deixada pelo prefeito interino.

“Já no próximo dia útil a Câmara tomará as providências de oficiar o juiz eleitoral para que indique o suplente do partido ou da coligação porque, mesmo sendo um período de recesso, poderemos ter sessões extraordinárias e a Câmara tem que estar provida de seus 13 vereadores até para que haja a devida participação popular dentro do Legislativo”, explicou o assessor jurídico da Câmara, Marcelo Aparecido Decúrcio.

O nome mais provável a assumir a cadeira vacante do Legislativo é o de Charles Ribeiro de Moraes, o Pastor Charles, suplente do PSDB.

Novo prefeito fala em “pacto”

Ao discursar para um plenário cheio de correligionários e integrantes de seu grupo político, entre outras autoridades, Edmar Mazucato propôs um “pacto pela cidade” no sentido de chamar vereadores e lideranças locais para um governo em conjunto.

“Vamos precisar da ajuda de todos. Não é um momento de comemorações, mas de chamar a todos à responsabilidade. Não foi justo com a população o que está acontecendo porque a maioria escolheu o Valtinho e o Luizinho para mais um mandato [referindo-se ao ex-prefeito Valtinho e ao ex-vice-prefeito, Luiz Antônio Gumiero (PV)]. Mas Deus sabe o que faz e nos reservou esta responsabilidade e estamos prontos para encará-la”, disse Mazucato.

Mandato tampão sem prazo

Ainda não é possível prever o tempo em que Mazucato permanecerá na Prefeitura. A Justiça Eleitoral ainda não decidiu se Osvaldo Cruz terá nova eleição, em face de Valtinho e Luizinho terem obtido mais de 50% dos votos ou se assumirá Homero Morales Massarente (PMDB), candidato derrotado nas urnas, mas que tenta na justiça assumir a Prefeitura por entender ser o único candidato a receber votos válidos no dia da votação.

Até que a crise política se resolva no Judiciário, Mazucato é o prefeito de Osvaldo Cruz por prazo indeterminado.

Impugnação de Valtinho

O TSE negou agravo (recurso) regimental do então prefeito Valter Martins durante sessão do dia 18 de dezembro de 2012. Oficialmente e na última instância eleitoral, o ex-prefeito que obteve mais de 70% dos votos nas últimas eleições teve a candidatura impugnada em votação unânime.

Com isso, Osvaldo Cruz deve ter novas eleições para prefeito. 

O TSE acatou recurso da Coligação “Osvaldo Cruz Pode Mais”, que apoiou Homero Massarente para prefeito, que alegou que Valtinho estaria impedido de ser candidato por ter tido contas relativas a 2004, ainda quando foi prefeito em seu segundo mandato pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e depois confirmado pela Câmara Municipal em 2007.

Crédito da foto: Daniel Torres
  • Nenhum registro encontrado
Dê sua opinião!

 

 

 
Carregando
 
 
 
 
 

Prefeitura de Osvaldo Cruz

Praça Hermínio Elorza, nº448, CEP: 17700-000 - Telefone: (18) 3528-9500

Todos os direitos reservados