Osvaldo Cruz, Domingo, 16 de Junho de 2019

Sua Opinião?

Qual o maior desafio da nova administração?

publicado em: 16/03/2016 às 16h16:

Prefeito Mazucato pede volta de atendimento do IAMSP na Santa Casa

Encontro foi na última semana em São Paulo

Assessoria de Imprensa_colaborou Pedro Afonso (Garp Comunicação Integrada)

Tamanho da letra A- A+

 
db295369d7320539282b62ce633d85a6.jpg

A Santa Casa de Osvaldo Cruz pode voltar a atender pelo convênio do Iamspe, voltado para os servidores públicos do Estado de São Paulo, seus beneficiários e agregados, que têm direito à assistência integral à saúde mediante a contribuição ao Iamspe, que é descontada diretamente no holerite ou demonstrativo de pagamento.

Nesta semana, o prefeito Edmar Mazucato (PSDB), manteve reunião com o superintendente do Iamspe, Dr. Latífe Abraão Júnior, onde apresentou todas as documentações necessárias para que a Santa Casa possa se credenciar.

“Ele [Dr. Latífe] disse que a situação não está muito fácil, mas como Lucélia tinha o hospital que fazia o atendimento, mas que está fechado, se abriu uma janela”, explicou Mazucato.

Os usuários da Capital, Grande São Paulo e Interior têm à disposição hoje aproximadamente 3.000 profissionais credenciados no Estado, sem incluir os médicos dos Ceamas e hospitais credenciados, além do próprio Hospital do Servidor Público Estadual, localizado na cidade de São Paulo.

O próprio usuário liga para o especialista e agenda sua consulta. Hoje, a rede de atendimento do Iamspe está presente em aproximadamente 200 municípios paulistas, beneficiando 1,3 milhão de usuários.

Mais saúde

Ainda em São Paulo, Edmar Mazucato manteve encontro com o secretário adjunto de saúde do Estado, Wilson Polara, para buscar, junto ao Governo do Estado, recursos, na casa dos R$ 40 mil, para a Santa Casa e que sejam fixos para os próximos dez meses.

De acordo com Mazucato, o pedido seria para “compensar” os valores que o próprio governo estadual deixou de repassar à Santa Casa de Osvaldo Cruz.

“Deixamos de receber em torno de R$ 35 mil mensais, que a partir deste ano não vêm mais”, lamentou Mazucato.

Ainda no encontro, o prefeito de Osvaldo Cruz ainda expôs que a Prefeitura tem colocado dinheiro do próprio orçamento para sustentar a situação no hospital.

“Não temos condições financeiras para bancar isso o ano todo. Fica muito difícil. Salmourão e Sagres vão ter melhorar um pouco mais o repasse”, explicou Mazucato.

  • Nenhum registro encontrado
Dê sua opinião!

 

 

 
Carregando
 
 
 
 
 

Prefeitura de Osvaldo Cruz

Praça Hermínio Elorza, nº448, CEP: 17700-000 - Telefone: (18) 3528-9500

Todos os direitos reservados